top of page

Estupro e Abuso Cívico-Militar

Alunas de escola militarizada de SC denunciam monitor: “Pegou no meu seio”


Matéria publicada no DCM

O monitor da Escola de Educação Básica Ildefonso Linhares, Alcione de Jesus, está sendo investigado por estupro de vulnerável e importunação sexual. O militar do Exército foi denunciado por 12 alunas da escola cívico-militar que fica em Florianópolis (SC).

Segundo o Universa, do Uol, a primeira queixa contra o “capitão”, como era chamado na escola, foi feita em 14 de setembro de 2022 pela mãe de uma aluna de 12 anos. A garota contou que era recebida com “beijos e abraços”, mas que, em um certo momento, ele a chamou para conversar e acariciou seu corpo. Nesse primeiro assédio, ela não teria contado a ninguém, até que, em outro momento, ele teria passado a mão na sua coxa.

Das 12 vítimas, quatro registraram denúncia formal e fizeram boletim de ocorrência na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente e ao Idoso (DPCAMI).

Uma das meninas conta ainda que, ao relatar para a diretoria da escola, a coordenadora teria respondido que “com certeza [a vítima] está gostando desses apertos que ele está dando. Isso é coisa da sua cabeça”. Já outra aluna de 14 anos afirmou que o militar sempre esteve muito próximo delas, tentando contato, até que em uma aula de educação física, ele esticou o braço em sua direção. “Ele pegou embaixo do meu seio e, depois, quando saiu, mandou um beijo”, disse a vítima.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page